Google+ Followers

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

FOTOFOBIA



                    Não saias da minha vida
                    Por favor, não me deixes só
                    Não me quero tornar triste,
                    Pois o amanhã é incerto
                    E eu tenho apenas três horas.

O desespero eleva-se
Ao céu dos injustos,
Já que somos todos
Parte equivocada do amor
Somos todos
Almas debaixo das ondas do mar.

                                        Infeliz, chora por ti meu íntimo
                                        Contei-te os meus sonhos
                                        A ilusão levou-me até o corredor
                                        Percebe tu meus sentimentos
                                        Apego-me às derrotas que possuo,
                                        Derrotas que possuo dentro de mim.

                    A minha vida é o teu olhar
                    Talvez não haja como gostar
                    De alguém que se cansou de lutar,
                    Mas não de te amar
                    Como eu te amo!


*********

O poema FOTOFOBIA faz parte do livro Entrelaços, da Darda Editora (RJ). Mais um grande trabalho organizado por João Paulo Cabral e Fernanda Mothé Pipas. Parabéns, meus amigos, por mais esse sucesso. Sinto-me honrado!



Nenhum comentário:

Postar um comentário